Campinas/SP - Sábado, 11 de julho de 2020 Agência de Notícias e Editora Comunicativa Ltda.  
 
 
  home
  comunicativa
  profissionais
  publicações
  clientes
  projetos
  entrevistas
  baú de notícias
  clippings
  galeria de fotos
  ensaios
  extra pauta
  cadastre-se !
  contato
Digite a expressão que deseja buscar
Cadastre-se e receba, por e-mail, as últimas do ClickNotícia.


Rua Alberto Belintani, 41
Telefone: (19) 3256-4863
Fax: (19) 3256-9059
CEP: 13087-680
Campinas-SP

 

PAÍS JÁ TEM MAIS 200 SHOPPINGS ABERTOS  


Desde 2008 a Comunicativa passou a atuar no mercado de comunicação com características próprias de Agência de Notícias e Editora. Como Agência ela se propõe a levantar informações de interesse jornalístico, na macro região de Campinas, espontaneamente ou por demanda para difundí-las através do site www.clicknoticia.com.br. Como Editora ela coloca à disposição de instituições públicas ou privadas o seu corpo de profissionais para produção de publicações jornalísticas nas mídias hoje disponíveis. Ao conhecer a empresa e suas necessidades no setor de comunicação, podem ser sugeridas novas ferramentas através da elaboração de um Plano de Comunicação, incluindo jornal para os funcionários, publicações institucionais ou específicas para os clientes, abastecimento de sites, entre outras. Esse trabalho é pautado pelos critérios técnicos e a ética das notícias e suas conseqüências. A Comunicativa foi criada como prestadora de serviços jornalísticos em abril de 1996 em função da demanda de profissionais capacitados para interrelacionar o segmento corporativo e os veículos de comunicação jornalística. Fones: (19) 3256 4863 / 3256 9059


»
Baú de Notícias
» Galeria de Fotos

» Clipping

   


03/06/2020 - Na última semana, o comitê de contingência do coronavírus, criado pelo governo do estado de São Paulo, apresentou o primeiro plano de flexibilização do isolamento social, realizando uma divisão do estado em 18 áreas, nas quais a reabertura será avaliada de acordo com alguns critérios, como número de casos e a capacidade de leitos de UTI em cada uma das regiões determinadas. A capital paulista, dentro da divisão, foi enquadrada na fase 2 de flexibilização, que prevê a abertura de escritórios, imobiliárias, concessionárias, comércios e shopping centers.

Muitas entidades do setor comercial têm a expectativa de que será possível entrar em funcionamento até o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho, de forma a aquecer a movimentação econômica nesse período, pois, apesar de contarem com recursos de segurança, estacionamento e estrutura para higiene e alimentação para os clientes, os comerciantes que têm lojas em shoppings arcam com altos custos relacionados a aluguel, condomínio, propaganda e outros gastos determinantes para o funcionamento das atividades comerciais.

Mesmo após a determinação de relaxamento do isolamento social e reabertura de tais centros de comércio, muitos donos de estabelecimentos comerciais não se encontram em condições para retomar o atendimento aos clientes, uma vez que aluguéis, impostos e salários atrasados impossibilitam o funcionamento dos negócios. Edson de Castro, presidente do Sindivarejista, afirmou que mais de 300 lojas não conseguiram voltar a funcionar desde o decreto de reabertura, e que o comércio no Distrito Federal deixou de arrecadar cerca de 450 milhões de reais. Ele ainda declara que 75 mil trabalhadores do setor foram afetados pelo desemprego desde março.

“Embora a reabertura de shoppings centers e outros comércios seja positiva para muitas lojas, já que os aluguéis tendem a ser muito caros, há a clara necessidade de cuidados e medidas de proteção tanto para clientes quanto para funcionários, já que a reabertura pode resultar em aglomerações”, analisa Thomas Carlsen, COO da mywork, empresa especializada em controle de ponto online.

De acordo com balanço divulgado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), já são contabilizados 218 shoppings em funcionamento no país, sendo que os estados com maior números de tais centros comerciais reabertos são São Paulo, com 38 já em funcionamento, seguido por Rio Grande do Sul (36), Paraná (35) e Santa Catarina (24). O número de estabelecimentos abertos deve crescer nas próximas semanas caso não haja decretos de prorrogação ou proibição do funcionamento por parte dos governos estaduais e prefeituras.

Em São Paulo, o governador João Dória determinou que as entidades comerciais deverão apresentar um protocolo de medidas de contenção de contágio para que as atividades possam ser retomadas. Neste protocolo, deverão constar as regras de distanciamento social e medidas de higienização de ambientes, testagem de colaboradores, horários de trabalho alternados entre os funcionários, bem como outras medidas para que a atividade comercial possa ser restabelecida com segurança. A Abrasce já divulgou o modelo de protocolo que deve ser utilizado pelos estabelecimentos cuja reabertura for permitida. Tal modelo foi baseado em medidas internacionais de sucesso e recomendações de profissionais da saúde e entre as recomendações estão: - horário reduzido de funcionamento; - distanciamento físico das instalações de lojas, centros de alimentação, etc; - obrigatoriedade do uso de máscaras por funcionários; - uso de termômetros para medir a temperatura de clientes e funcionários; - controle de acesso de clientes às lojas, para evitar aglomerações; - possibilidade de home office para colaboradores que estejam em grupo de risco; - reforço na higienização de áreas comuns e locais de circulação, como elevadores, escadas rolantes e corrimãos;


 

 
Cadastro de Jornalista  
   
   
« voltar  


   Clicknotícia® by Comunicativa    Política de Privacidade Desenvolvimento: Webcompany®