Campinas/SP - Segunda, 30 de novembro de 2020 Agência de Notícias e Editora Comunicativa Ltda.  
 
 
  home
  comunicativa
  profissionais
  publicações
  clientes
  projetos
  entrevistas
  baú de notícias
  clippings
  galeria de fotos
  ensaios
  extra pauta
  cadastre-se !
  contato
Digite a expressão que deseja buscar
Cadastre-se e receba, por e-mail, as últimas do ClickNotícia.


Rua Alberto Belintani, 41
Telefone: (19) 3256-4863
Fax: (19) 3256-9059
CEP: 13087-680
Campinas-SP

 

QUASE METADE DOS BRASILEIROS NÃO SABE SUA IDEOLOGIA  


Desde 2008 a Comunicativa passou a atuar no mercado de comunicação com características próprias de Agência de Notícias e Editora. Como Agência ela se propõe a levantar informações de interesse jornalístico, na macro região de Campinas, espontaneamente ou por demanda para difundí-las através do site www.clicknoticia.com.br. Como Editora ela coloca à disposição de instituições públicas ou privadas o seu corpo de profissionais para produção de publicações jornalísticas nas mídias hoje disponíveis. Ao conhecer a empresa e suas necessidades no setor de comunicação, podem ser sugeridas novas ferramentas através da elaboração de um Plano de Comunicação, incluindo jornal para os funcionários, publicações institucionais ou específicas para os clientes, abastecimento de sites, entre outras. Esse trabalho é pautado pelos critérios técnicos e a ética das notícias e suas conseqüências. A Comunicativa foi criada como prestadora de serviços jornalísticos em abril de 1996 em função da demanda de profissionais capacitados para interrelacionar o segmento corporativo e os veículos de comunicação jornalística. Fones: (19) 3256 4863 / 3256 9059


»
Baú de Notícias
» Galeria de Fotos

» Clipping

   



18/07/2020 - Segundo a pesquisa, 33% dos entrevistados disseram que nunca tiveram posicionamento político, enquant 15% afirmaram que já tiveram e hoje não tem mais ideologia. "Se considerarmos esses dois percentuais mais os 14% que desconhecem a ideologia que defendem, temos 62% de pessoas que não sabem onde classificar a própria orientação no espectro ideológico", afirmou o CEO do Ideia, Maurício Moura.

No perfil de 2020, 36% da população afirmou ter alguma orientação ideológica, sendo que metade disse ser de direita ou centro direita. Apenas 11% se classificam como de esquerda ou centro esquerda, sobrando apenas 9% dos que se posicionam ao centro.

Outro indício da baixa politização dos brasileiros é o fato de haver leve tendência na defesa de que é mais importante ter posicionamento religioso (20%) do que político (17%). Para 34%, é importante ter posição sobre ambos os temas.

DESAFIOS PARA A CULTURA

O levantamento do Ideia buscou também medir o posicionamento dos brasileiros em relação à cultura. Do total, 50% afirmaram ser contrários aos controles de produção e da liberação de recursos apenas para obras de interesse do governo. E 25% responderam não ser papel do Estado e sim de empresas e pessoas investir em cultura.

Apesar isso, metade dos entrevistados ainda defende o incentivo à produção de todo e qualquer tipo de manifestação cultural, mesmo que não seja do agrado. Porém, 53% entendem que, por receber recursos públicos, a produção cultural nacional deve sempre exaltar as belezas e qualidades do Brasil.

Para melhor entender o perfil dos brasileiros em relação à Cultura, o Ideia dividiu a população em cinco grupos com base em suas respostas. Os grupos ficaram da seguinte forma representativa (veja a arte): Culturalistas (16%), que defende a expressão cultural livre e sem interferência do estado; Brasilianistas (16%), que são favoráveis à livre expressão, mas que a produção deve exaltar as qualidades do país; Neutros (29%), Controladores (15%), que pregam a ausência de recursos públicos, mas o controle da produção; e Censuradores (24%), que defende investimento e controle estatal.

MEIO AMBIENTE

A pesquisa do Ideia também mediu a visão dos brasileiros sobre governança florestal e o desmatamento da Amazônia no papel de combate ao aquecimento global. Na questão sobre a melhor forma de combater o aquecimento global, 53% disseram concordar que não se pode permitir a exploração da floresta amazônica. Outros 48% responderam ser favoráveis com o fato de o governo seguir as orientações de organismos internacionais, como ONU, WWF e Greenpeace. Quando questionados sobre se a exploração dos recursos naturais da floresta prejudica o crescimento da economia, 43% discordaram e 21% concordaram.

O Ideia concluiu que a questão da exploração dos recursos naturais da Amazônia está ligada à dinâmica regional. São os moradores da região Norte que mais apoiam as ações de exploração refletindo a organização da economia local nos setores da agricultura e indústria, responsáveis por 37% do PIB local (contra a média de 26% nacional).

DEMOCRACIA E LIBERDADE EM BAIXA

O levantamento ainda questionou os entrevistados sobre quais pontos os brasileiros devem ficar atentos em 2020. O principal ponto foi saúde de qualidade, importante para 61%, seguido por educação de qualidade (51%), meio ambiente (48%), segurança pública (47%). Bem atrás aparecem liberdade de expressão (14%), democracia (12%), redução das desigualdades (11%), direitos humanos (8%) e acesso à cultura (4%) e valorização da ciência (3%).

O levantamento foi realizado com 1.523 pessoas entre a ultima semana de março e primeira de abril deste ano e tem margem de erro de 4 pontos percentuais.
 

 
Cadastro de Jornalista  
   
   
« voltar  


   Clicknotícia® by Comunicativa    Política de Privacidade Desenvolvimento: Webcompany®