Campinas/SP - Quarta, 25 de maio de 2022 Agência de Notícias e Editora Gigo Notícias  
 
 
  home
  gigo notícias
  profissionais
  publicações
  clientes
  projetos
  entrevistas
  baú de notícias
  clippings
  galeria de fotos
  ensaios
  extra pauta
  cadastre-se !
  contato
Digite a expressão que deseja buscar
Cadastre-se e receba, por e-mail, as últimas do ClickNotícia.


Rua Alberto Belintani, 41
Whatsapp: (19) 98783-5187
CEP: 13087-680
Campinas-SP

 

NOS 50 ANOS DA REPLAN, MUITA HISTÓRIA PARA CONTAR  


A GIGO NOTÍCIAS assumiu, desde 2021 as funções que desde 1996 a Comunicativa atuava no mercado de comunicação com características próprias de Agência de Notícias e Editora. Assim, também como agência, a GIGO NOTÌCIAS se propõe a levantar informações de interesse jornalístico, na macro região de Campinas, espontaneamente ou por demanda para difundí-las através do site www.clicknoticia.com.br. Como Editora ela coloca à disposição de instituições públicas ou privadas o seu corpo de profissionais para produção de publicações jornalísticas em todas mídias disponíveis. Ao conhecer a empresa e suas necessidades no setor de comunicação, podem ser sugeridas ferramentas através da elaboração de um Plano de Comunicação, incluindo jornal para os funcionários, publicações institucionais ou específicas para os clientes, produção de conteúdo para sites, criação de hubs e sites responsivos, entre outras. Esse trabalho é pautado por critérios profissionais e éticos acim a de tudo. A Comunicativa Assessoria e Consultoria Jornalística foi criada como prestadora de serviços jornalísticos em abril de 1996 em função da demanda de profissionais capacitados para interrelacionar o segmento corporativo e os veículos de comunicação jornalística. Fone/WS: (19) 987-835187 - (19) 99156-6014


»
Baú de Notícias
» Galeria de Fotos

» Clipping

   


Da esquerda para direita: Onofre Pinto, Victor Revidiego Lopes, Marçal de Souza, Dr. Eudes Pacho (em memória), Gilberto Gonçalves, Ivanir Rodrigues da Costa e Sérgio Marcatti


CAMPINAS/SP


A nossa história na Replan - Refinaria do Planalto e depois Refinaria de Paulínia, começou antes mesmo de sua inauguração. No finalzinho de 1971 este hoje jornalista era aprovado para uma vaga de auxiliar de enfermagem para o Setor Médico da refinaria chefiado pelo médico Dr. Eudes Pacheco que saiu da Refinaria Presidente Bernardes, no Cubatão/SP, para assumir o Semed - Setor Médico - em Paulínia. Na foto acima o último encontro do grupo de semedianos na residencia deste jornalista.

Pouco tempo depois, a equipe do Semed, incluindo este hoje jornalista, participou da solenidade de inauguração da Refinaria onde estiveram 3 presidentes da república:
Garrastazu Médici, presidente da república época; Ernesto Geisel, presidente da Petrobras que substituiria Médici e João Figueiredo, então presidente do SNI - Serviço Nacional de Informações.

OS BONS TEMPOS DA BOA PETROBRAS

Daí em diante 7 longos e porque não dizer ‘deliciosos anos’, se seguiram de uma relação profissional do mais alto nível. Foram momentos e amizades inesquecíveis. O regime de turno de 8 horas de trabalho com folgas ‘grandes’ e ‘pequenas’ foi a novidade do primeiro emprego com carteira assinada e salário condizente. Só quem viveu aquele tempo sabe das intermináveis ‘zero-horas’, um turno que começava à meia noite e terminava às 8 horas da manhã.
Mas sabe também das inúmeras vantagens oferecidas pela empresa a seus funcionários a começar pela alimentação, passando pela assistência à suade e fornecimento de uniformes de excelente qualidade. Nos refeitórios pratos especiais como feijoada, peru a califórnia, virado a paulista entre outros eram rotina. Não bastasse, um subsídio no valor da gasolina fornecida em posto dentro da refinaria contribuía muito para as viagens de carro por todos.

Mas havia também alguns contra tempos desagradáveis como as viagens no ônibus fretado de Campinas para Paulínia. No verão calor insuportável dentro do veículos e uma poeirada imensa do lado de fora. No tempo de chuva, barro para todo lado. Muitas vezes os petroleiros se viram forçados a empurrar o ônibus sob forte chuvarada para poder desatolar o pesado veículo do barro mole.

ENFERMEIRO BOLEIRO, QUEM DIRIA

A chegada à refinaria foi marcada por uma situação curiosa até certo ponto. Entre um turno e outro, nas pequenas folgas, era comum os jogos de futebol de salão regados a chopp e churrasco. Mas nas rodas entre petroleiros não se imaginava um enfermeiro com jeito para a bola. Foi preciso que a situação se resolvesse por si só.

Vindo de Santos, e acostumado ao futebol de boleiro nas areias das praias este hoje jornalista, então como enfermeiro, surpreendeu muitos que viam como impossível um enfermeiro boleiro. Quebrado o gelo as conquistas seguiram-se uma após outra em campeonatos internos e competições entre empresas. E por meio do futebol, chegou ao sindicato dos petroleiros com Jacó Bitar e outros companheiros.
Entre uma ‘zero-hora’ e outra resolveu prestar vestibular para jornalismo na Puc de Campinas.

Aprovado, aproveitou bem o tempo do regime de turno para formar-se sem grandes problemas após quatro anos de faculdade. Mas foi o diploma de jornalista o divisor de águas entre a enfermagem na refinaria e o dia a dia das redações.

DE ENFERMEIRO A JORNALISTA, QUEM DIRIA

A decisão não foi tarefa fácil até porque a Petrobras não demitia funcionários a menos que fosse por justa causa. Se não seria demitido, restava apenas o pedido de demissão mas aí não haveria os benefícios financeiros de uma demissão pela empresa. A saída foi recorrer ao chefe do setor, o médico Eudes Pacheco, e pedir que ele se empenhasse em conseguir uma demissão. E assim se fez. No final de 1977, já diplomado com o jornalista saiu demitido da Petrobras com uma polpuda indenização capaz de lhe dar sobrevida no início da carreira de jornalística.

DE VOLTA COMO JORNALISTA, QUEM DIRIA

E muita água passou sob a ponte durante muito tempo. E neste longo intervalo houve episódio na vida do jornalista junto ao ex colega petroleiro Jacó Bitar que ficou marcado para muitos sindicalistas da época. Cobrindo uma assembleia dos petroleiros, durante uma das várias greves da categoria, na sede do sindicato dos metalúrgicos de Campinas o jornalista observou o bar do sindicato aberto e servindo bebidas alcoólicas aos petroleiros em assembleia e tronou o fato público através da matéria do Correio Popular no dia seguinte.
A grita foi geral, afinal como um ex petroleiro ousava colocar em demérito uma assembleia de ex-colegas? Vários forma os telefonemas recebidos pelo jornalista com reclamos sobre a matéria. Estava claro que o ex enfermeiro, ex petroleiro era mesmo apenas ex e agora tinha o compromisso com a verdade da lide jornalística.

Mas o tempo continuo passando, naturalmente e nos entre meios desse tempo surgiu a companheira que se torno esposa, mae dos filhos Lucas e Marina e parceira na vida profissional. Criaram em 1995 a Comunicativa Assessoria e Consultoria Jornalística e este portal www.clicknoticia.com.br.

E vieram clientes e mais clientes. Até que a Petrobras abre licitação para a contratação de empresa de comunicação para a Refinaria de Paulínia e a Comunicativa é vencedora. Assim o bom filho voltou à casa.

O LIVRO COMEMORATIVO DE 30 ANOS DA REPLAN

Dos trabalhos mais importantes, sem dúvida foi o Livro de Comemoração dos 30 anos da Replan. O ousado projeto de conteúdo do futuro para o passado, ao contrário da maioria dos livros comemorativos e o projeto gráfico com impressão em branco sobre papel vegetal surpreendeu a banca examinadora permitindo que fosse desenvolvido para tornar-se realidade. A capa do livro abre esta história na página de abertura deste portal.




SEGUE, A TEMPO




 

 
Cadastro de Jornalista  
   
   
« voltar  


   Gigo Notícias    Política de Privacidade